"Dinheiro de Plástico" - Professor Ewerson Morais dá dicas sobre os cuidados para o uso do cartão de crédito

"Dinheiro de Plástico" - Professor Ewerson Morais dá dicas sobre os cuidados para o uso do cartão de crédito

Data de publicação: 23/09/2013

Profissional respeitado por seu carisma e profissionalismo, o Professor de Finanças da Faculdade IBS, Ewerson Morais, dá dicas sobre os cuidados para o uso do cartão de crédito em artigo veiculado no Jornal Estado de Minas deste último domingo. 

 

CARTÃO DE CRÉDITO ALIADO

*** Ewerson Moraes, professor de finanças da Faculdade IBS/FGV

 

Muito se fala sobre as armadilhas do cartão de crédito, capazes de levar uma pessoa ao descontrole financeiro e estados críticos de endividamento. Realmente, essa modalidade de pagamento a prazo onera preços em razão das taxas de juros e de abertura de crédito, além de seguros. Considerados os mais altos do país, no último mês, os juros do crédito subiram mais, segundo pesquisa Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), que considerou o aumento mais significativo desde novembro de 2012. A taxa média para pessoa física passou de 5,43% para 5,45% ao mês, chegando a 89,04% ao ano. Os juros do cartão de crédito são maiores, inclusive, que os rendimentos das poupanças, que ficam na faixa dos 0,45%. Para facilitar o entendimento, basta pensar que um mês de juros no cartão de crédito equivale a dois anos de ganhos na caderneta de poupança. Mas o cartão de crédito pode sair do papel de vilão na vida das pessoas e assumir a função de aliado no orçamento pessoal. Seu uso inconsciente pode ser evitado com o devido controle, feito atualmente por apenas 5% da população brasileira.

 

Estar ciente dos perigos é o primeiro passo para mudar a visão comum sobre esse item. Importante considerar os limites para compras definido pelo banco emissor e a redução do crédito a cada compra efetuada. Postergar a quitação de parte da fatura, optando pelo famoso pagamento mínimo, pode acarretar a temida bola de neve. Uma regra que considero básica é não transformar o cartão de crédito numa extensão do salário ou qualquer renda mensal. Situação comum entre os brasileiros é o comprometimento total do rendimento com dívidas de cartões. O círculo vicioso se estabelece ao se reutilizar o cartão para compras que, teoricamente, deveriam ser realizadas com o dinheiro recebido. O indivíduo quita a fatura e substitui o dinheiro pelo cartão.

 

Algumas pessoas optam por não possuírem ou utilizarem cartões de crédito e essa solução é eficaz para aqueles que, definitivamente, não controlam os impulsos. A suspensão do uso do cartão não é necessária, caso a utilização seja criteriosa. Diante do surgimento de imprevistos, como consultas médicas, compras de remédios, reformas urgentes, consertos no veículo, entre outras situações emergenciais que podem surgir sem previsão, ter em mãos um cartão salva o orçamento. Outro critério de uso saudável é estar ciente dos custos embutidos nas compras. Ao consultar o preço de um produto, mesmo que a intenção seja efetuar a compra parcelada no crédito, deve-se perguntar qual o seu valor à vista em dinheiro e se é possível ter desconto. Assim, o consumidor saberá qual o valor real do produto. Pagar a fatura após o vencimento equivale a fazer um empréstimo pessoal, com incidência de juros entre 8% e 9% ao mês. O arquivamento dos canhotos de gastos auxilia no controle. Os valores devem ser somados para que o limite não seja excedido ou comprometa a renda mensal.

 

Mesmo com tantos alertas sobre o uso indiscriminado de cartões, não se deve esquecer os benefícios proporcionados por ele, claro, a quem tem educação financeira. Aceitos em qualquer estabelecimento, o cartão evita que se ande com quantias em dinheiro e talões de cheque. Sua perda pode ser rapidamente resolvida através de uma ligação e pedido de bloqueio, o que significa comodidade e segurança.  O cartão de crédito pode e deve ser um amigo para as horas incertas. 

 

_____________________________________________________________________

 

Conheça a Faculdade IBS e seu Processo Seletivo 2014