Contas e mais contas? Cuidado com elas!

Contas e mais contas? Cuidado com elas!

Data de publicação: 21/02/2014

Artigo de Ewerson Moraes, professor de Finanças da Fundação Getulio Vargas/IBS Business School

 

Ano novo, vida nova, muitos planos. E as contas de sempre: IPVA, IPTU, matrícula e material escolar, uniformes, sem falar nas despesas regulares. É hora de frear os gastos, esquecer o cartão de crédito, o cheque especial e deixar os empréstimos bancários para situações extremas, avaliando cuidadosamente a proposta, caso precise mesmo de um.


Ninguém precisa ser especialista em finanças para saber que o custo do dinheiro disponibilizado pelos bancos é absurdamente mais caro que o salário do trabalhador e, por isso, cada real que se pega emprestado pode levar o devedor a uma ciranda sem volta, comprometendo o bem estar de toda a família, além de mandar por terra projetos reais de investimento na casa própria, no carro mais novo ou nas férias do próximo período.

 

O mais inteligente a fazer é colocar todas as despesas numa folha, definir as prioridades e verificar o que pode quitar de imediato – prefira inicialmente as menores, reduzindo o volume de credores. Na sequência, avalie aquelas cujo pagamento à vista traduz-se efetivamente em vantagem por terem juros altos embutidos – sempre que há um desconto expressivo para quitação imediata, é isso o que está ocorrendo.

 

Verifique o saldo devedor do seu cartão de crédito, incluindo compras parceladas, pois essas são desfalque certo no seu orçamento mensal – deixar de pagar a fatura é suicídio financeiro, lembre-se!  Se ao final você descobrir que conseguiu pagar tudo, ainda que tenha ficado sem dinheiro algum, parabéns. Sua decisão não poderia ter sido mais acertada e certamente você começou o ano com o pé direito.