Inflação da 3ª idade sobe em 2014, afirma FGV/IBRE

Inflação da 3ª idade sobe em 2014, afirma FGV/IBRE

Data de publicação: 15/01/2015

Todas as oito classes de despesa que compõem o índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Alimentação, cuja taxa passou de -0,62% para 2,92%.

 

O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a variação da cesta de consumo de famílias compostas, em sua maioria, por indivíduos com mais de 60 anos de idade, registrou uma variação de 2,02% no quarto trimestre de 2014, acumulando alta de 6,62%, segundo cálculo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/IBRE). Com este resultado, a variação do indicador ficou abaixo da taxa acumulada pelo IPC-BR, que foi de 6,87%, no mesmo período.

 

Entre o terceiro e o quarto trimestres do ano, a taxa do IPC-3i registrou acréscimo de 1,56 ponto percentual, passando de 0,46% para 2,02%. Todas as oito classes de despesa que compõem o índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Alimentação, cuja taxa passou de -0,62% para 2,92%. O item que mais influenciou o comportamento desta classe de despesa foi hortaliças e legumes, que variou 21,36% no quarto trimestre ante -25,29% no anterior.

 

A próxima divulgação do IPC-3i, referente ao 1º trimestre de 2015 acontecerá no dia 13/04/2015. Para mais informações, acesse o site do IBRE.