Produção industrial sobe em Minas Gerais

Produção industrial sobe em Minas Gerais

Data de publicação: 11/03/2015

A produção industrial brasileira cresceu em 7 dos 14 locais pesquisados em janeiro. As altas mais acentuadas foram registradas em Pernambuco (13,5%), São Paulo (7,1%) e Minas Gerais (6,5%). Por outro lado, Bahia (-10,1%) e Paraná (-5,6%) tiveram as maiores perdas do mês.

Em relação a janeiro de 2014, o setor recuou 5,2%, com 11 locais apontando taxas negativas, com destaque para as perdas vindas de Amazonas (-12,4%), Bahia (-12,1%), Paraná (-12,0%) e Rio Grande do Sul (-11,3%).

Os dados são do IBGE.

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado para contratos de aluguéis, teve alta para 0,74% na primeira prévia de março. No mesmo período do mês anterior, o índice ficou em 0,09%, segundo informações da Fundação Getulio Vargas.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou alta para 0,79% no período, ante -0,34% do mês anterior. Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou variação de 0,88%, ante 0,97% do mesmo período em fevereiro.

Ásia

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da China, a segunda maior economia mundial, teve um aumento anualizado de 1,4% em fevereiro. Em janeiro, o CPI, principal indicador da inflação, subiu 0,8% com relação ao mesmo período do ano anterior.

Já o Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês), que mede o crescimento dos preços no atacado, teve queda anualizada de -4,8% no segundo mês do ano. Em janeiro, o índice registrou uma redução anualizada de -4,3%.

As bolsas na Ásia fecharam no vermelho, com sinais de pressão deflacionária na China.

Ao final desta jornada, em Hong Kong, o principal indicador, o Hang Seng, caiu 0,94% aos 23.896 pontos; na China, o índice SSE Composite, da bolsa de Xangai, caiu 0,49% aos 3.286 pontos; na Coreia do Sul, o índice KOSPI Composite caiu 0,40% aos 1.984 pontos; na Índia, o índice BSE, da bolsa de Bombai desacelerou 0,47% aos 28.709 pontos; em Taiwan, o principal indicador, o TSEC Weighted, perdeu 0,28% aos 9.536 pontos; e no Japão, o índice Nikkei 225, da bolsa de Tóquio, recuou 0,67% aos 18.665 pontos.

Europa

A produção industrial francesa registrou alta de 0,4% em janeiro. Em dezembro, o crescimento foi de 1,4%. O setor de manufatura ficou praticamente estável no mês.

Na Itália, a produção industrial caiu -0,7%, ante alta d e0,4% em dezembro. A média dos últimos três meses foi de 0,1%. O número de dias úteis no mês foi de 20 este ano contra 21 em janeiro de 2014.

As bolsas na Europa operam em queda, influenciadas pela baixa nas ações de petróleo e gás. A possibilidade do Federal Reserve (banco central dos EUA) aumentar logo as taxas de juros também puxa as bolsas para baixo.

Estados Unidos

Os estoques do atacado nos Estados Unidos (Wholesale Inventories) subiram em 0,3% em janeiro ante dezembro, para US$ 433,7 bilhões. No mês anterior, os estoques ficaram em 0,0%. Contra janeiro de 2014, houve queda para 1%.

Os principais índices de Wall Street estão em queda, com o dólar se fortalecendo perante a possibilidade do Fed aumentar as taxas de juros.

 

Publicada em Último Instante