FGV sobe cinco posições e é eleita mais uma vez um dos melhores think tanks do mundo

FGV sobe cinco posições e é eleita mais uma vez um dos melhores think tanks do mundo

Data de publicação: 27/01/2016

FGV sobe cinco posições e é eleita mais uma vez um dos melhores think tanks do mundo

 

A instituição passou de 18º para 13º no Global Go To Think Tanks Index Report 2015, divulgado pela Universidade de Pensilvânia, nesta quarta-feira, dia 27 de janeiro.

 

 Fundação Getulio Vargas alcançou sua melhor posição entre os top think tanks do mundo. A instituição passou de 18º para 13º no Global Go To Think Tanks Index Report 2015, divulgado pela Universidade de Pensilvânia, nesta quarta-feira, dia 27 de janeiro. Figurando no ranking pelo oitavo ano, a FGV manteve a liderança na América Latina pelo sétimo ano consecutivo.

 

Em relação ao ano passado, a Fundação superou seu desempenho e foi nominada em 23 das 50 categorias – três a mais do que em 2014 –, subindo sua posição em nove no total, como Políticas econômicas domésticas, Políticas sociais, Melhor uso da Internet e Melhor uso das redes sociais.

 

Elaborado desde 2008, o ranking da Universidade de Pensilvânia é realizado pelo Think Tanks and Civil Societies Program da instituição e considera quase 7 mil think tanks em todo o mundo. O material completo será divulgado em breve, no site do Global Go To Think Tank Index, da Universidade de Pensilvânia.

 

Sobre os think tanks


Os think tanks são organizações que realizam pesquisas, se engajam, produzem e difundem conhecimentos em temas estratégicos – atuando muitas vezes em áreas que não encontram espaço para reflexão e inovação em instâncias tradicionais como estados, associações de classe, empresas ou universidades.

O papel dos centros é analisar políticas públicas, resolver seus impasses, encontrar soluções, além de promover o progresso do saber e debates junto à sociedade.